quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Dê a César o que é de César!


Caros leitores, vocês sabem que este é um blog cristão. Mas eu sempre gosto de pesquisar sobre tudo e todos que envolvem o significado de uma palavra, seja ela uma doutrina, um comportamento e  é  lógico: uma religião. Para mim ser cristão envolve além da minha fé em Jesus, e no imenso poder de Deus, também gostar de  aprender mais sobre a religião que eu professo. Como posso evangelizar, conversar ou até debater sobre o cristianismo, se nem eu sei direito o que significa. Por isso é essencial que todos nós que nos declaramos cristãos, lermos a bíblia, que é a palavra do nosso Deus.

Sempre haverão aqueles que irão colocar dúvidas, além daqueles que se declaram cristãos e pregam sobre doutrinas com costumes e dogmas que não tem fundamento bíblico, e por aí a fora. Como cristãos, temos que saber que a bíblia é a nossa espada, e ela sempre deverá ser usada para combater os falsos profetas, as ciladas do inimigo, os que testam a nossa fé e sabedoria, nos julgando meros imitadores do que presenciamos nos cultos em que participamos.
Desde o início do cristianismo, os cristãos foram rotulados como pessoas ignorantes que seguiam um falso profeta. E durante muito tempo, foi-se criando o estigma de que só as pessoas pobres, humildes e analfabetas, e fáceis de serem influenciadas é que eram os cristãos protestantes ( crentes, evangélicos). Hoje em dia, esta visão está quase totalmente mudada, em primeiro lugar devido a muitas seitas que surgiram nas décadas de 60 e 70, se intitulando cristãos, e que levaram muitas pessoas a morte, e eram pessoas cultas, informadas, mas que na verdade estavam perdidas e em busca de algo para acreditar, e foi aí que surgiram uma grande quantidade de profetas inovadores que levaram multidões à morte.
Mas tudo isto foi por falta de sabedoria e conhecimento, pois todo aquele que conhece a palavra de Deus, mesmo  quando um pastor, padre ou qualquer outro que se intitule uma pessoa de Deus, começa a pregar, ou a professar doutrinas sem embasamento bíblico, você saberá se está ou não sendo direcionado ou pelo Espírito Santo de Deus, ou apenas por um homem de carne, com idéias próprias.
A bíblia é o nosso manual de sobrevivência, e nela encontramos muitas instruções que nos alertam para certas posturas daqueles que eram para levar a palavra de Deus, com a responsabilidade de um sacerdote. Quando a bíblia diz: "Dê a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus...", para mim é que: César era um político, e quando os sacerdotes e servos de Deus, resolvem se envolver na politica, estão querendo servir a dois Senhores, aí se tornam mornos e inevitavelmente, não agradará a um dois, e pode ser a Deus.
Já vi propaganda politica de "servo de Deus", se dizendo de acordo com o casamento gay, mesmo sabendo que na palavra de Deus é abominação, e que não entrarão no reino de Deus, mas para não perder os votos, eles desagradam a Deus, se dizendo que como cidadãos são favoráveis a união de pessoas do mesmo sexo. 
Isto quer dizer que como cristão eu não concordo, mas como  politico eu sou completamente à favor!  Traduzindo, todo cristão que se envolve na politica, infelizmente, mais cedo ou mais tarde, tende a ficar morno diante de Deus, pois não consegue mais saber a quem quer agradar.
Então irmãos, como diz a palavra do Senhor: "Orai e vigiai!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário