terça-feira, 19 de maio de 2015

O Quanto Estamos nos Distanciando de Deus!

Não faz muito tempo, me contaram de uma reportagem em que um criminoso tratava um assalto com o comparsa via  mensagem de celular, e no final da mensagem, um deles escrevia para o outro a seguinte frase:

Achei muito engraçado, e foi a partir disto que tive a ideia de escrever esta postagem. Na verdade quem de nós não conhece pessoas,  que bebem bastante cerveja e outras bebidas alcoólicas em uma festa, e no final da festa (depois de tocar uns funk com letras um pouco picantes), colocam um CD de músicas religiosas. Eu mesma vivi uma situação de discrepância, em que alguém comentou de uma mulher que ficou curada lendo o livro de um religioso que teve depressão. E como observadora, e leitora assídua de pesquisas, artigos sobre religiões, dogmas, seitas, participante de palestras, seminários, cursos  e etc... e cristã protestante ( ou melhor evangélica), fui obrigada a interromper a declaração da pessoa para fazer uma observação, e disse:
- Este religioso que escreveu o livro, não cura ninguém, porque antes dele ser religioso, ele é apenas um homem, um ser humano. E o único que tem poder para curar é Deus!
Fiz a observação, porque senão daqui a pouco vão dizer que o livro ou o padre curam pessoas.
Até na minha religião, observo pessoas que tratam pastores de tal maneira que correm o risco de estarem com um pé na idolatria. Tem gente idolatrando padre, pastor, presbítero, freiras, objetos, livros, imagens de escultura, pedras, roupas, lugares e etc....
Mas à Deus, eles só incluem o Seu Nome em frases corriqueiras ou de jargões do dia a dia!
Exemplo:
E muitas outras expressões, que simplesmente incitam as pessoas a usarem o nome do Senhor em vão. Você acha que Deus vai ajudar o bandido para que o assalto dê certo? 
Você acha que Deus vai ajudar a uma escola de samba em um desfile de carnaval (festa da carne, bebidas alcoólicas, prostituição, paganismo e etc), a ganhar o título de campeã? 
Você acha que Deus vai ajudar ao time de futebol ganhar o campeonato, com torcidas violentas espancando, matando, e muitas outras coisas que envolvem este esporte por culpa das própria pessoas, que transformam o esporte que era para ser diversão, em ódio e  guerra?
- Você acha que Deus está nestes  tipos de negócios como: Falcatrua, exploração de menores, desonestidade, prostituição,  festas pagãs, roubos, ostentação, mentiras, desonestidade, trabalho escravo, jogatina, mentiras, fraudes  e muitas outras  coisas que temos visto dentro e fora das igrejas, que NÃO agradam a Deus?
Eu não vou dizer a vocês que conheço a Deus, mas busco conhecer a Sua palavra e a Sua vontade, e tento me melhorar como pessoa e serva a cada dia. Mas, tem pessoas que estão se distanciando de Deus e nem percebem, as vezes estão dentro das igrejas, ou alguns que acham que Deus é igual a 190, só ligo para Ele quando eu precisar de socorro, ou para pedir coisas corriqueiras.
Digo isto, porque fiz parte durante um certo tempo, de uma equipe online de intercessores, eu gostava muito, mas alguns pedidos de oração me fez ir desanimando, e vendo o quanto as pessoas não sabem N A D A, absolutamente N A D A, sobre Deus ou pelo menos a Sua palavra que é a bíblia! 
Havia muitos pedidos meio que desrespeitosos quanto ao amor, a majestade e a glória de Deus. 
Querem um exemplo: Havia pedidos como: Emagrecer, Alguém gostar da pessoa para casar, marido largar amante, pessoa querendo ganhar dinheiro ( e com o número da conta para depósito), passar em prova, mudar de cidade (na qual a pessoa quer morar) e muitas outros pedidos achando que Deus é o gênio da lâmpada que realiza desejos.
Em primeiro lugar, é verdade que Deus nos abençoa com aquilo que nós necessitamos, mas nem sempre o que QUEREMOS é o que NECESSITAMOS, e Deus sabe quais são nossas reais necessidades. 
Em segundo lugar, muitos de nós não temos tempo nem para ler um versículo bíblico por dia, fazer uma oração, agradecer a Deus pela Sua misericórdia para conosco. Mas na hora do "aperto" ou  da "aflição", é só pedir para alguém orar por  você (porque nem isso você faz), ou discar o "190 de Deus", e pedir a Ele que realize o seu desejo, ou lhe tire daquele rolo, ou te livre de algum inimigo que você mesmo fez...
Irmãos, independente da sua religião, vamos buscar a Deus enquanto ainda há tempo, porque não adianta falar o nome de Deus, se você nem sabe direito quem Ele é. 
Estamos tratando à Deus, como aquela pessoa que você passa por ela todo dia, e "ás vezes até diz um bom dia". Mas que você nem sabe quem ela é.
E se você precisar de um socorro desta pessoa ? Você vai pedir para o seu amigo pedir socorro à ela para você , no seu lugar ? 
O diálogo seria mais ou menos assim :
Seu amigo vai até a pessoa e diz:
- Bom dia! Com licença, eu tenho um amigo que passa por você todo dia, e ás vezes até fala bom dia contigo. Você sabe de quem estou falando?
Aí a pessoa responde:
- Sabe colega, eu passo por tanta gente todos os dias, e muitos falam bom dia de vez em quando. Fica difícil saber de quem você está falando.
Então, seu amigo diz:
- É que ele está precisando muito da sua ajuda, e só você pode ajudá-lo. Então ele pediu para eu te procurar , já que a gente se conhece um pouco, e pedir que você o ajude.
Aí a pessoa responde:
-Infelizmente não poderei ajudá-lo, pois como, ele existem tantos que precisam de ajuda, e que eu até gostaria de ajudar. Muitas vezes até sei do que precisam (só de vê-los no dia a dia), mas não sei de qual destas pessoas você está falando. Infelizmente, nem pelo nome, pois só conheço de vista, e muitas até já ouviram falar de mim, mas nunca nem tentaram se aproximar, e  a maioria nem me cumprimenta de vez em quando. Desculpe, mas agora é tarde, sinto muito.
Será que é assim  que tem sido o seu relacionamento com Deus? Pense bem, pois todos nós "sempre" precisamos Dele. E aí, como vai ser nesta hora ? Vai pedir aquele amigo que você sabe que ora, lê e medita na palavra, busca a presença de Deus? Quem é você pra Deus? Já pensou nisto?


Nenhum comentário:

Postar um comentário