sábado, 15 de agosto de 2015

Será que Jesus nos Reconhecerá?


A paz do Senhor à todos! Faz muito tempo que não posto nada no Maná Cristão. Mas hoje enquanto limpava a minha cozinha, comecei a divagar sobre certos assuntos. 
Confesso à vocês que sou uma pobre e infeliz pecadora (como todo mundo), e que não é fácil fazer o que o apostolo Pedro diz em 01:15 ao 17
"15-Porém, considerando a santidade daquele que vos convocou, tornai-vos, da mesma maneira, santos em todas as vossas atitudes. 16-Porquanto, está escrito: “Sede santos, porque Eu Sou santo!” 17-Ora, se invocais como Pai aquele que julga imparcialmente as obras de cada pessoa, procedei com sincero temor reverente durante a vossa jornada terrena. …"
Creio que não só eu, mas muitos cristãos (evangélicos, católicos, ortodoxos e etc) talvez estejam observando os mesmos paradigmas, em exemplo, na igreja católica, muitas vezes, Jesus tem sido tratado como um mero "coadjuvante". Com todo respeito, o catolicismo exalta Maria (mãe de Jesus), e Jesus que morreu na cruz para nos salvar, passando por um sacrifício "inumano" , que nós reles mortais não aguentaríamos nem  1/10 ( um décimo), não tem sido exaltado pela igreja.
Noto que de algum tempo para cá, a igreja católica resolveu voltar os olhos para a figura de Jesus Cristo, e começam a exaltar mais o Seu nome, que é digno de toda honra e de toda glória.
Form criados tantos santos pelo catolicismo, que Jesus quase foi esquecido, sendo lembrado na "semana santa", quando passa na televisão aqueles filmes sobre a crucificação de Jesus.
 Muitos católicos, só conhecem Jesus ou o máximo que ouviram falar de Jesus, são neste filmes.
Por isso, que muitos ficaram chocados e muito impressionados, quando o ator Mel Gibson, fez aquele filme mais realista possível, sobre o verdadeiro sofrimento de Jesus na cruz do calvário. E isto tudo ele passou para que nós (seres humanos) tivéssemos direito a irmos para o céu quando morremos. Por isto Jesus diz em  João 11:25:
"Esclareceu-lhe Jesus: “Eu Sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, mesmo que esteja morto, viverá...".
O pecado de Adão e Eva,  havia nos tirado  o direito de irmos para o céu quando morressemos, só na crucificação de Jesus, que em sua morte desceu ao inferno e pegou a chave que nos abriu as portas para a salvação eterna,  e foi por que Jesus foi sacrificado como Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo.
Agora irei falar sobre nós cristãos protestantes, por causa de Martin Lutero que não concordou com o que estava acontecendo na igreja católica em sua época, porque não condizia com o que estava na palavra de Deus que é a bíblia. Mas e se Martim Lutero, visse como estão os cristão protestantes hoje em dia?
Sou evangélica, mas infelizmente tenho notado que em muitas denominações, o  dinheiro e a ostentação estão nos desviando dos verdadeiros ensinamentos de Jesus. Sei que se algum pastor ler esta postagem, vai me criticar, mas pense bem:
" Se as doações, os dízimos e as ofertas que damos para manter a obra de Deus, são realmente para a obra, porque existe tantos pastores milionários ou ricos?"
Outra coisa, ao meu ver não deveríamos misturar política com religião, pois aquela velha conversa de que precisamos de gente nossa lá no senado, para mim não tem nada à ver. Pois se nó cristãos necessitássemos de políticos para manter os nossos direitos,  e propagar o evangelho de Cristo, Jesus não teria sido carpinteiro e sim político.
Quanto a ostentação em alguns templos, muitos usam a desculpa de que o rei Salomão construiu para Deus um templo cujas até as paredes eram revestidas em ouro. Concordo que o Nosso Deus mereça muito mais que isto, mas Ele já é o dono do ouro e da prata.
 E se fosse assim Jesus teria procurado um templo destes que existiam na época para morar nele, mas preferiu ficar próximo ao povo pobre, injustiçado e perseguido.
Merecemos ter um templo confortável? Claro que sim! Mas não templo ostentação, Deus não se importa com o luxo, se a Sua palavra está sendo jogada ao vento, ou sendo interpretada de maneiro errada para deleite de alguns homens. 
Me respondam: Porque existem pastores que tem haras, ou fazendas, emprega toda a sua família na igreja (recebendo salários)?
Confesso que é triste quando alguém, satiriza as igrejas evangélicas usando o "dinheiro" como forma de nos denegrir, mas infelizmente existem alguns testemunhos que nos colocam vulneráveis aos ataques do inimigo, no quesito: dinheiro!
O que importa para Deus, não qual o tipo de cristão você é, se católico, protestante, ortodoxo e etc, e sim qual o seu testemunho diante dos olhos de Deus que estão sobre cada um de nós em cada instante de nossas vidas.
Creio que nenhum de nós queremos passar pelo que Jesus diz em Mateus 7: 21 ao 23:
"Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no Reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. 
Muitos me dirão naquele Dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E, em teu nome, não expulsamos demônios? E, em teu nome, não fizemos muitas maravilhas? E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade".
Então o que diremos, quando chegar esta hora em nossa vida eterna? Será que Jesus nos reconhecerá?

Nenhum comentário:

Postar um comentário